fbpx

Adaptar vendas durante a crise! 6 dicas práticas e fundamentais

Estamos passando por um período certamente jamais visto em escala, proporção e alcance, por boa parte da geração que já conta com o advento da revolução tecnológica para adaptar vendas durante a crise!

Isto é, a pandemia do novo coronavírus mudou a forma, e o meio de todas as relações modernas.
Essa mudança a nível de mercado, atinge fundamentalmente as relações entre clientes e empresas, em uma profunda transformação daquilo que se entende como um relacionamento agregador, valoroso e fiel.

Em se tratando de vendas, durante um momento tão delicado, é natural que ocorra uma retração em algumas áreas, e que o consumidor faça menos movimentos ousados, diminuindo a busca por uma compra de impulso e aumentando a procura por assertividade nos gastos.

Nesse cenário especialmente competitivo, ter capacidade de conduzir o cliente para uma percepção de diferencial, demonstrando claramente benefícios, valores, relevância, qualidade e custo benefício, é uma habilidade central, quase que, uma questão de sobrevivência.

O processo de venda não é isolado do todo, muito pelo contrário, está inserido sempre em um contexto consideravelmente amplo, é preciso saber identificar as nuances, perceber as transformações e permanecer ativo, e atuante, totalmente conectado com o cliente.

Por tudo isso, nesse artigo, reunimos 6 ideias importantíssimas para você, empreendedor, empresário, pequeno, médio, grande, mitigar os efeitos da pandemia e superar suas consequências no plano econômico e social.

Veja como Adaptar vendas durante a crise!

O relacionamento com o cliente na hora de adaptar suas vendas durante a crise

Conhecer seu cliente é um princípio fundamental de toda organização que tem algum tipo de venda de bens, produtos ou serviços.

Adaptar vendas durante a crise! CEMBRA agência de marketing digital
Adaptar vendas durante a crise!

Não conhecer quem é seu cliente implica, salvo em raríssimas exceções, em não se desenvolver, em não subsistir, em não ter qualquer, ou pouquíssimo retorno.

Em tempos de excepcionalidade absoluta é preciso entender que o perfil de compra de um cliente, pode ser sensivelmente modificado.

Aqui cabe inclusive um exercício de compreensão social, afinal, uma empresa faz parte de uma sociedade com problemas, virtudes e situações complexas.

Em meio a uma pandemia, é mais do que natural que as pessoas passem a olhar para o que é de fato absolutamente essencial, tendo mais cautela, atenção e filtro ao realizar qualquer aquisição nova.

Você vende algo que é essencial? Ou sua presença é essencial para um determinado nicho e você precisa saber valorar o benefício oferecido diante do cliente?

Em outras palavras, o que você tem para vender, independentemente do segmento, área, ou especificidade, muito provavelmente é necessário para alguém, em algum lugar. O ponto é analisar como é possível demonstrar que aquilo pode ser e é essencial para aquele indivíduo.

Negócios são feitos por pessoas, para pessoas, não importando a automação envolvida, há alguém colhendo os efeitos daquela cadeia de trabalho.

“Você pode fechar mais negócios em dois meses se interessando pelas pessoas, do que fecharia em dois anos tentando fazer as pessoas se interessarem por você” – Dale Carnegie

Seu cliente tem recebido informações de qualidade sobre a sua empresa? Tem percebido na conduta do seu negócio, uma preocupação com a dimensão humana da pandemia? Sua empresa tem oferecido alternativas para chegar ao cliente final com eficácia?

Seu negócio é voltado para que tipo de consumidor?

É mais do que imperativo, construir um canal de comunicação que entregue de forma efetiva a sua mensagem. Você obrigatoriamente tem de estar próximo de quem faz o seu negócio crescer, entender as novas demandas, ouvir com sabedoria, e conversar com equilíbrio e clareza.

Não adianta seguir pela lógica do marketing de massa, e bombardear alguém com anúncios seriais. Isso é ignorar a experiência de consumo massivamente, espremendo o seu maior parceiro nesse momento, num tipo de encruzilhada onde não é prazeroso permanecer.

Demonstrar interesse por quem é a pessoa por de trás do cifrão de compra efetiva é construir uma ponte para o futuro.

Qual é a data de aniversário do cliente? Qual é o maior sonho dele? Quantos anos tem?

Não, não são informações banais.

Talvez o maior sonho do seu cliente é viajar para Atenas, na Grécia. O que você pode fazer para externar a importância que isso tem? Um programa de pagamentos integrado com milhas? Um presente personalizado em clube de sócios? Um e-mail encorajador com um investimento que pode ajudá-lo a alcançar reservas financeiras para tanto?
Conheça seu cliente!

Antes mesmo da pandemia, já era possível e factível observar uma transição importante entre o cliente que é um mero número que realiza compras, e a percepção acertada de um ser humano muito mais amplo, com anseios, desejos, dúvidas, dores e incertezas.

É fundamental ter esse nível de entendimento para construir uma relação forte, consistente e duradoura, isso cria confiança, empatia, credibilidade e conexão… Alicerces primordiais no universo de sucesso de uma empresa.

Adaptação das vendas durante a crise

Como adaptar seu processo de vendas durante a crise? Criando.

Responda rápido! Onde está seu cliente agora?

Adaptar vendas durante a crise! CEMBRA agência de marketing digital
Adaptar vendas durante a crise!

Sim! Ele está onde sempre esteve, por mais tempo, possivelmente com mais tempo! A maioria dos seus consumidores, estão em casa! Onde você pode entrar nesse contexto? Utensílios domésticos? Aplicativo de compras? Cotação online? Produtos de conforto para home office?

Pense nisso, a variedade de possibilidades é gigantesca, afinal, existem vários ambientes com inúmeras demandas dentro de uma casa, e mais do que isso, existe na outra ponta alguém que busca nesse momento por:

  • Facilitação logística de deslocamento
  • Solução para economia de tempo e essencialmente, de recursos
  • Novos conhecimentos, materiais, estudos e cursos que agreguem valor a carreira profissional
  • Ferramentas de tecnologia e inovação que permitam contato e concretude em relações afastadas por conta do distanciamento social
  • Soluções para pequenos reparos do lar
  • Insumos e dispositivos de proteção sanitária
  • Consertos e restaurações de bens em bom estado de conservação, com elevado custo benefício
  • Acessórios que potencializem as funcionalidades e o bem estar no contexto home office
  • Produção de conteúdo e entretenimento de alto valor
  • Pacotes, experiências e presentes com significação simbólica e profunda

Não encontrou onde possa se encaixar? Isso é fantástico então! Nesse momento você tem a oportunidade perfeita de inovar no seu ramo, e sair muito a frente dos concorrentes de mercado.

Flexibilidade - Adaptar vendas durante a crise!

Um conceito bastante discutido no âmbito do distanciamento social, tem por sua vez, uma função especial na interação de uma marca com quem consome, fornece e colabora.

Não é o momento de abrir guerra contra quem não tem a mesma posição em relação a prazo, condições ou afins, é o momento de construir, estabelecer um diálogo equilibrado, sereno e cuidadoso, que foque em produzir resultados importantes para todos os envolvidos, não só para uma parte.

Essa reflexão é parte inclusive da responsabilidade social de um negócio! Tendo em mente as condicionantes adversas que todos enfrentam, exigir a manutenção de uma realidade recente, é ignorar a inteligência de quem está ao redor e se isolar em uma espécie de bolha do segmento.

Tenha criatividade!

Seguindo a lógica da imposição de tornar uma organização flexível, em meio ao que se desenha como a maior crise, ou uma das maiores crises econômicas do século, crie!

Pagamentos parcelados com recompensas futuras, pacotes fechados com antecedência, benefícios como prorrogação de datas, ou upselling, programas de fidelidade com bônus recorrentes, produtos personalizados, clubes de assinatura…

São inúmeras as iniciativas criadas para combater as dificuldades enfrentadas por empreendedores. Qual é a sua?
Precisa ser funcional, ter sentido dentro da fase e ambiente que aquele determinado perfil de cliente vive, e entregar algo que só você entrega, da forma, conteúdo e detalhe que tem.

É necessário criar opções, opções que sejam capazes de colocar no mínimo a dúvida na cabeça de quem consome. Plantar a dúvida é abrir uma janela de oportunidades, chances únicas em tempos duros.

Adaptar vendas durante a crise!

Adaptar o processo de vendas durante a crise não é uma tarefa fácil. No entanto, se um pouco acima mencionamos o quão relevante é saber onde o seu cliente está, igualmente basilar, é ter certeza de que o cliente irá te encontrar!

Não cabe em um mundo moderno, passar horas em um chat tentando algum suporte, dias no telefone tirando dúvidas, ou meses em trocas de e-mail longas e cansativas buscando resolver um problema.

É preciso ser presente, estar ativo, e ser constante quando for adaptar vendas durante a crise!

Um cliente busca facilidade, conforto, dinamismo e rapidez na resolução de problemas, resposta de questionamentos, acolhimento de sugestões e concretização de compras.

Portanto, investir em treinamento qualificado para melhora na performance e na experiência do usuário conciliado com o aperfeiçoamento da estrutura de navegação, interação e venda, é tratar a satisfação do consumidor como palavra de ordem diante de qualquer período de retração.

CRM, um tesouro em abundância, mas com poucos exploradores eficientes.

Acessar CRM

A sigla CRM ou Customer Relationship Management, trata da capacidade de Gestão do Relacionamento com o cliente.

Mais do que um conceito único na compreensão das interações entre empresa e cliente, existem diversas ferramentas e plataformas no mercado, capazes de transformar, de materializar dados do seu público, para que, munido de informação e gestão eficiente, esse detalhamento retorne na forma de um menor desperdício de recursos e maior obtenção de lucros.

Retomando um conceito do início, entender o cliente é muito importante, e uma ferramenta de gerenciamento como o CRM é a responsável por converter letras em números, ideias abstratas, em dado embasado.

É parte integrante de “como adaptar vendas durante a crise!”, e além, a aquisição e desenvolvimento de qualquer atividade nesse terreno, só resulta em ganhos expressivos de assertividade, retorno financeiro e qualidade de produto.

Alguns investimentos são necessários, outros através dos tempos, tornam-se básicos.
Invista na modernização e tecnologia em seu negócio, o tempo é relativo, o crescimento de uma empresa, não.

Olá,

Estamos online no Whatsapp! Vamos conversar?

0 0 Votar
Gostou do artigo?
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver todos comentários
Fechar Menu
0
Gostaríamos da sua opinião sobre esse artigo :Dx
()
x