fbpx

M-commerce: o que é e como vender mais no mobile

De acordo com o Panorama Mobile Time/Opinion Box, o número de brasileiros que já realizaram pagamentos ou compras através do smartphone saiu de 83% para 91% durante a pandemia. Mas, o que esses dados, que parecem estar soltos, nos mostram? A importância do m-commerce para aqueles que possuem uma loja virtual. 

Os computadores e notebooks, que antes eram usados em maior número, estão ficando cada vez mais caros com a alta do dólar. Então, grande parte está tendo que migrar para o mobile, que são os celulares. 

Dessa forma, as empresas precisam pensar em metodologias para deixar o acesso à loja virtual ainda mais simplificado visto que, se acontecerem muitos travamentos ou presença de anúncios, a compra pode se tornar cansativa. 

Enfim, neste artigo iremos falar sobre as principais formas para sua empresa otimizar o m-commerce sem gastar muito e, consequentemente, melhorar a experiência do usuário nestes meios. 

Agilidade também é importante

Quem nunca entrou em um site que era muito lento e teve que mudar para outro? Isso é muito comum e pode ser problemático para o seu site perante o Google. 

Quando o usuário entra na sua loja virtual e sai sem interagir com ela, aumenta as taxas de rejeição no Analytics e o Google entende que o conteúdo que está oferecendo não é relevante. Dessa forma, o domínio perde autoridade e rankeamento. 

M-commerce: o que é e como vender mais no mobile?

Então, é crucial pensar em formas de deixar o usuário dentro do seu site e fazer com que, além da navegação seja rápida, ele vá para outras páginas. Isso pode ser realizado através de banners e links internos. 

Se notar que o seu site está tendo muitas quedas, uma dica é optar por uma mudança de hospedagem. Ter o servidor em outro país pode ser um problema e uma dica é optar por um que direciona para o Brasil, aqui na CEMBRA nós utilizamos os servidores da QIHOST localizados em São Paulo. 

Outro fator que pode ser problemático é a hospedagem compartilhada. Chega um momento que a sua loja virtual cresce tanto, que aquelas hospedagens abaixo de R$ 20 não dão mais conta: já são muitos usuários acessando simultaneamente. Então, quanto mais usuários e publicações (ou produtos) está deixando dentro do seu site, mais lento ele deve ficar já que consome mais espaço da compartilhada. 

Então, uma dica é trocar a compartilhada por alternativas com mais espaço e que permitam mais usuários simultâneos. A melhor opção para garantir a satisfação dos usuários é o Host Dedicado. Nele, consegue-se fazer todas as configurações necessárias sem ter a limitação de haver outros sites dividindo o mesmo espaço que o seu. 

Ofereça a compra com um clique

O que os consumidores querem? Eles querem praticidade! Ninguém deseja perder tempo tentando decifrar como funciona um site e como comprar nele. Ou então, aqueles que pedem cadastros e mais cadastros: isso é horrível!

Portanto, ofereça a oportunidade do cliente comprar com um clique e peça somente as informações que realmente são necessárias para que haja a entrega do produto. 

Ainda mais no celular, que geralmente tem a tela pequena e é mais difícil finalizar a compra que no computador, complicar ainda mais não deve ser algo interessante. 

Layout responsivo

Outra dica é usar um layout responsivo. Ou seja, ele deve ficar sobre toda a tela e se adequar a ela. 

Muitos programadores, no momento de elaborarem a loja virtual, acabam elaborando no computador e não levam em consideração que os usuários não irão acessar apenas pelo computador mas também pelo smartphone. 

Então, faça com que o m-commerce permita a adequação do layout com a tela e que o usuário não tenha, por exemplo, que ficar “movendo a tela para o lado” como se fosse  mesmo que a tela do computador estivesse no celular e fosse muito grande. 

Os campos de preenchimento também devem ser maiores. Isso porque é necessário que o cliente clique nos botões e já tenha o texto para digitar sem que ele fique dando zoom para preencher os campos. 

Estamos com você!

Estamos há mais de 11 anos no mercado desenvolvendo Lojas online, Gerenciando Rede Sociais, Criando Anúncios patrocinados no Google, Instagram, Facebook e muito mais! Se você está em busca de um público segmentado com resultados mensuráveis e rápidos, entre em contato conosco.

M-commerce: o que é e como vender mais no mobile?

Pagamento simplificado

Na mesma pesquisa citada na introdução deste artigo, cerca de 34% dos entrevistados argumentaram que ter o pagamento simplificado auxilia no momento de finalizar a compra. 

Mas, o que envolve um pagamento simplificado? 

Seria, em suma, trazer mais opções e variedades para que haja o pagamento. Por exemplo, no ano de 2020 houve o escândalo do Importados 123, que era um site falso que vendia produtos com 50% de desconto (então, uma geladeira de R$ 4 mil estaria por apenas R$ 2 mil). Apareceram anúncios na TV e nas redes sociais.

Então, quando os clientes iam finalizar a compra, aparecia somente uma forma de pagamento: o boleto. Alguns acharam a situação estranha visto que, com o boleto, não se consegue pegar o dinheiro de volta ou cancelar a compra, o que é permitido no caso do cartão. Mas, mesmo com as suspeitas, compraram visto que o preço estava baixo. 

Entretanto, foi um grande golpe milionário. Então, muitas pessoas compraram e não tiveram o dinheiro de volta. 

Após o caso, muitos consumidores ficaram com receio de comprar de sites que aceitam apenas boleto porque, geralmente, criminosos aceitam apenas o boleto (e não o cartão), para aplicar golpes. 

Vamos variar, né?

Além da desconfiança causada por sites e lojas online que aceitam apenas boleto, há ainda outro problema: não são todos que pagam tudo à vista e muitos preferem parcelar no cartão de crédito. 

Sem contar que as compras com cartão de crédito ou débito são mais rápidas para serem processadas e a aprovação do pedido é quase instantânea. Isso não acontece com os boletos que podem demorar até 72 horas para serem confirmados. 

Ter só o boleto como forma de pagamento faz com que muitos clientes se afastem do seu m-commerce e prefiram lojas mais modernas e com opções variadas. 

Atualmente, existem algumas com mais de 10 formas de pagamentos diferentes, ou seja, para literalmente todos os gostos!

Use e abuse de alternativas que vão além dos boletos, como é o caso das TEDS, PIX, cartões de crédito e débito, PayPal, depósitos e até mesmo criptomoedas ou cartão do vale alimentação.

Avalie a possibilidade de criar um aplicativo

O site Manchetes do Dia é um jornal online que aborda sobre vários assuntos, tais como política, economia e até mesmo finanças e investimentos. Eles possuem um app na Play Store que permite que os usuários leiam as notícias sem a necessidade de entrar no site do Google. 

Se até mesmo um site jornalístico tem um aplicativo para facilitar a vida dos usuários, por que você ainda não tem um para a sua loja online?

Grandes sites como o Mercado Livre, Shein, Amazon e Estante Virtual possuem apps para que os clientes tenham a conta e acessem de forma mais fácil a plataforma m-commerce. 

Um dos benefícios é que todos os dados ficam salvos. Então, não precisam ficar realizando novos cadastros e basta clicar no “comprar” que a compra é processada. Tudo é mais fácil e o melhor disso é que é uma saída para aqueles que, mesmo com todos os esforços, não conseguem deixar a loja virtual online otimizada para o mobile. 

Os apps são feitos com o foco exclusivamente no mobile e das pessoas que não gostam do site online justamente porque não é tão otimizado. 

M-commerce: o que é e como vender mais no mobile?

Peça feedbacks sobre o m-commerce!

Não é o dono da empresa o responsável por dizer como anda a experiência dos usuários. São os seus clientes que devem fazer isso. 

Portanto, pense em formas de conseguir feedbacks e uma delas é ter um app na Play Store. É muito comum que usuários avaliem aplicativos e dêem notas. Dessa forma, saberá exatamente onde e no que está errando, será mais fácil criar métodos para correção. 

Se ainda não possui um app para o seu m-commerce, pode enviar um email com um breve formulário (com uma ou duas perguntas objetivas) para aqueles que realizaram uma compra e peça para que eles avaliem. 

No Google Forms, é possível criar um balanço bastante interessante através de gráficos automáticos com todos os resultados. 

Pode perguntar, por exemplo: “De zero a dez, qual seria a sua nota para a experiência de compra?” E depois, adicionar um outro campo para que o cliente justifique a resposta. Ao ler as respostas e feedback que serão dadas por eles, sabe-se onde estão os principais furos da empresa e onde deve investir.

Se todos reclamam da qualidade do atendimento, pode, por exemplo, realizar cursos com os atendentes para que aprendam a lidar melhor com o público. Se a reclamação foco for em relação às entregas demoradas, pode pensar em formas de otimizar a logística ou trocar a transportadora responsável pela entrega dos seus produtos. 

A agência Cembra realiza o desenvolvimento de lojas virtuais tanto para computadores quanto para mobile. O M-commerce é uma novidade para muitas empresas, mas já é assunto de tempo para nossa agência! 

Otimizar a satisfação do cliente através dos smartphones é uma necessidade crescente e que pode influenciar nos impactos da sua marca! Venha nos conhecer e saiba mais sobre o assunto. 🙂 

Estamos com você!

Estamos há mais de 11 anos no mercado desenvolvendo Lojas online, Gerenciando Rede Sociais, Criando Anúncios patrocinados no Google, Instagram, Facebook e muito mais! Se você está em busca de um público segmentado com resultados mensuráveis e rápidos, entre em contato conosco.

5 1 Votar
Gostou do artigo?
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver todos comentários
Fechar Menu